top of page
focosmais-header-blog.png

Assine nossa newsletter!

Pronto, você está cadastrado(a) na nossa Newsletter

Você sabe o que é o 13°? Quando pagar?

Atualizado: 16 de nov. de 2022



Artigo produzido por Gisele Melo.

Na década de 60 algumas empresas tinham um hábito de sempre no mês de dezembro conceder a seus empregados um salário extra que ficou conhecido como gratificação natalina, esta gratificação logo tornou-se obrigatória em 12 de agosto de 1962 com a instituição da Lei nº 4.090/62, a lei do 13° salário.


Você sabe o que de fato é o 13° salário? Segue a leitura que nós vamos te contar!



O que é?

O 13° salário é uma gratificação extra comumente paga no final do ano a todos os trabalhadores com registro na CTPS. Entende-se que para cada mês trabalhado o funcionário adquire 1/12 avos, em outras palavras, cada avo corresponde a um mês trabalhado. Outrossim, se o funcionário não trabalhou todos os 12 meses, ele receberá o proporcional.


É importante destacar que para considerar o mês como 1/12 avos, conforme artigo 1º, parágrafo 2º da Lei 4.090/62, é necessário que o empregado tenha trabalhado no mínimo 15 dias.


Exemplo:

Digamos que um funcionário foi admitido dia 16 de março, isso significa que ele trabalhou mais de 15 dias no mês, logo será considerado como 1/12 avos, assim como os demais meses posterior a essa data, desse modo no final do ano ele terá direito a 10/12 avos.


Dica do mestre:

Cuidado com o número de faltas no mês! Quando o funcionário faltar mais de 16 dias, por consequência, não terá os 15 dias trabalhados, assim não terá direito ao 1/12 avos daquele mês, conforme dispõe o artigo 6º do decreto 57.155/65.



Pagamento

O pagamento do 13° Salário pode ser efetuado em duas parcelas, observando que:

1. A primeira parcela poderá ser paga de 1 de fevereiro a 30 de novembro e

corresponderá a 50% do valor devido. A propósito, esta primeira parcela será base

apenas para FGTS, que será paga juntamente com o FGTS do mês.


Dica do mestre:

Algumas convenções coletivas determinam que esta primeira parcela deve ser paga ou nas férias, ou no aniversário, ou sem determinação de data, por isso é importante consultar seu contador para verificar o que diz a convenção coletiva da sua categoria.


2. A segunda parcela deverá ser paga até 20 de dezembro, sendo esta base para

FGTS, INSS e IRRF.


Ou seja, o empregado só terá descontos na segunda parcela.


Dica do mestre:

O empregador não é obrigado a pagar os funcionários na mesma data/mês,no entanto, não pode extrapolar o vencimento da data da primeira parcela.



Médias e Adicionais

Sabe o adicional noturno, a hora extra, a periculosidade e os demais adicionais? Então, conforme entendimento do art 457 da CLT, eles também integrarão o cálculo do 13º salário. Para isso, é necessário fazer uma média aritmética de cada adicional que o funcionário recebeu durante o ano e somar com o salário.


Dica de mestre:

Salário Família não é devido na folha de 13º salário.



Funcionário Horista

Conforme o art. 2° do decreto 57.115/65, para os funcionários que recebem salários variáveis, a gratificação será calculada com base no 1/11 avos, ou seja, será feito um cálculo de média aritmética considerando o avos que ele adquiriu até o mês de novembro, assim o valor da média será considerado o salário fixo da gratificação natalina.


Em contrapartida, para que o funcionário não seja prejudicado, é importante que no cálculo da folha mensal de dezembro, a média do 13° seja recalculada com base nos últimos 12 meses, e, se necessário, é imprescindível o lançamento da diferença na folha de dezembro.


Rescisão do Contrato

Em caso de desligamento do funcionário antes do pagamento do 13° salário, o valor deste deve integrar o cálculo rescisório de modo proporcional ou indenizado.


Acredito que agora deve ter surgido algumas interrogações na sua cabeça, afinal o 13° pode ser pago com natureza indenizatória? E a resposta é Sim!


Se o funcionário foi demitido e a data de projeção do aviso prévio corresponder a 15 dias dentro de um mês, este será considerado 1/12 avos indenizado.



13° nas férias

O decreto 57.155/65 dispõe que o funcionário pode receber a primeira parcela do 13° junto com a remuneração de férias, todavia o prazo para requerer é até 31 de janeiro.



Funcionário afastado pelo INSS

Quando o funcionário é afastado por mais de 15 dias pela previdência social é preciso ter bastante cuidado, pois a empresa fica responsável apenas pelo pagamento dos 15 primeiros dias, assim se o funcionário se mantiver afastado nos meses posteriores, os mesmos não serão computados como 1/12 avos.


Dica do mestre:

Para analisar se o funcionário tem direito ou não em cada mês, sempre leve em em consideração que para cada 1/12 avos o empregado tem que ter trabalhado e/ou ter falta justificada de no mínimo 15 dias. No caso atestado, a partir do 16° o funcionário recebe pelo INSS, onde a contagem de avos não será mais calculada até a data de retorno.


Exemplo:

Digamos que um funcionário apresentou um atestado de 60 dias contados a partir do dia 1º de junho e terminando no dia 30 de julho:

  • Do dia 1º ao dia 15, o pagamento fica a cargo da empresa, assim, no mês de junho será computado como 1/12 avos.

  • Porém a partir do 16° dias a responsabilidade é do INSS,dessa forma, o mês julho não poderá ser computado como 1/12 avos, pois a funcionária se manteve afastada durante todo mês.


Estar vendo como te contamos tudo? Caso haja alguma dúvida não hesite em deixar nos comentários, temos uma equipe de especialistas prontos para te ajudar! Se este tópico lhe foi útil, clique no coraçãozinho e compartilhe.


Alguns tópicos que também podem ser de seu interesse:




Nos acompanhe também nas mídias sociais:




101 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


categorias:

recentes:

notícias:

dúvidas?

bottom of page