top of page
focosmais-header-blog.png

Assine nossa newsletter!

Pronto, você está cadastrado(a) na nossa Newsletter

Entenda o que é e como funciona o Open Banking



Artigo produzido por Valentina Ferreira Santos Pedrosa.

Com o avanço de novas tecnologias no meio financeiro, como fintechs(startups de serviços financeiros), bancos digitais e sistemas financeiros, o Banco Central do Brasil (BCB) está também se atualizando e buscando novos meios para facilitar e gerar mais liberdade de escolha e serviços. E pensando em trazer inovação ao sistema financeiro, o BCB está implementando o Open Banking.



O que é Open Banking?

O Open Banking ou sistema financeiro aberto, permite o compartilhamento de dados e serviços por meio de APIs (Application Programming Interfaces) por parte de instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Para facilitar a compreensão, API é uma espécie de ponte que conecta diferentes aplicações por meio de uma mesma linguagem. Por exemplo, a Uber usa uma API do Google Maps para que tenha os mapas no seu aplicativo.


Com a premissa de que os dados pertencem aos usuários, ou seja, com o cliente no centro, seja ele pessoa física ou jurídica, será ele quem decidirá quando e com quem deseja compartilhar o escopo do Open Banking, com finalidades específicas e prazos determinados.



Vantagens do Open Banking

  • Maior Transparência - o Open Banking segue o cumprimento das normas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e de seus participantes, incluindo a transparência no uso das informações.

  • Consumidor no Centro - o cliente, quando quiser, poderá compartilhar uma informação sua, como um dado pessoal, um histórico de crédito ou seu extrato bancário, e a instituição responsável será obrigada a compartilhar esses dados com outras empresas que você escolheu.

  • Controle sobre suas Finanças - o Open Banking vai funcionar como um painel de controle da sua vida financeira, com todos os seus produtos organizados, facilitando o controle de todas suas finanças.

  • Portabilidade de Relacionamento entre Instituições - o Open Banking ajudará ainda mais a portabilidade de produtos e serviços entre instituições, pois todos os sistemas estarão conectados em um único ambiente.

  • Novos Modelos de Negócios - com a abertura desse sistema financeiro aberto esse surgimento será impulsionado e vários produtos e serviços novos e a entrada de empresas inovadoras para competir com os bancos tradicionais.

  • Redução de custos com tarifas bancárias - com a criação de novos modelos de negócios, a expectativa é de que Open Banking permita a redução de custos, taxas e tarifas cobradas, melhorando a experiência do cliente.



Open Banking X Open Finance

O Open Banking, é uma porta aberta de possibilidades. Essa novidade, traz ao correntista um maior controle sobre seus próprios dados bancários e históricos de transação, podendo compartilhar seus dados entre instituições autorizadas pelo Banco Central.


O Open Finance é a evolução do Open Banking, permitindo que você também compartilhe dados de mais produtos, além daqueles tipicamente bancários como investimentos, seguros e previdência, por exemplo, para que você tenha acesso a produtos e serviços cada vez mais adequados às suas necessidades, ou seja, uma pessoa poderia levar o histórico construído ao longo do tempo de um banco para outro, possibilitando melhores condições.


O Open Banking está sendo implementado por fases, foi dividido em quatro fases até o fim deste ano de 2021.


1. A primeira fase deu início no dia 01/02, começando com as instituições participantes

disponibilizando ao público informações. Nessa fase, não foi compartilhado nenhum

dado de cliente.


2. A segunda fase deu início no dia 13/08, com o compartilhamento de dados

cadastrais e transacionais sobre serviços bancários tradicionais. Nessa fase os clientes

tiveram a opção de solicitar o compartilhamento entre as instituições participantes.


3. A próxima fase da implementação será no dia 29/10 onde dará início a transações de

pix por iniciadores de transação de pagamento, com a entrada gradual dos demais

arranjos de pagamento. Nessa fase, surge a possibilidade de compartilhamento dos

serviços de iniciação de transações de pagamento e de encaminhamento de proposta

de operação de crédito.


Confira as datas específicas de cada categoria:

29/10/21 - Pagamento com PIX

15/02/22 - Pagamentos com TED e transferência entre contas na mesma instituição

30/06/22 - Pagamento de boletos

0/09/22 - Pagamentos com débito em conta


4. A quarta e última fase será no dia 15/12 onde dará início ao compartilhamento de

informações sobre produtos de investimentos, previdência, seguros, câmbio, entre

outros, ofertados e distribuídos no mercado.



Qualquer dúvida e/ou sugestão, deixe nos campos dos comentários e se este tópico lhe foi útil, clique no coraçãozinho e compartilhe.


Alguns tópicos que também podem ser de seu interesse:



Nos acompanhe também nas mídias sociais:


69 visualizações0 comentário

Comments


categorias:

recentes:

notícias:

dúvidas?

bottom of page