top of page
focosmais-header-blog.png

Assine nossa newsletter!

Pronto, você está cadastrado(a) na nossa Newsletter

Gratificação x Prêmio: Qual a diferença?




Artigo produzido por Leomara Neris dos Santos Sousa.

Um dos maiores erros praticados pelas empresas é confundir gratificação com prêmio. Ainda que o objetivo seja o mesmo, recompensar o funcionário, a gratificação e o prêmio possuem diferenças nos seus conceitos, sobretudo, de incidência de encargos.

Você tem um funcionário e tem dúvidas como pagar gratificação e prêmio? Vamos tirar suas dúvidas quanto a natureza salarial e suas incidências.

Gratificação:

A gratificação é uma forma de reconhecer, e recompensar um funcionário pelo tipo de serviço prestado, por metas estabelecidas pelo empregador. Quando habituais, integram os salários.

A legislação trabalhista em vigor não estabelece limites mínimos ou máximos com relação aos valores referente às gratificações pagas pelo empregador a seus empregados e também não estabelece os procedimentos que devem ser seguidos pela empresa, para efetuar esse pagamento.

Artigo 457 CLT. (…) § 1° Integram o salário a importância fixa estipulada, as

gratificações legais e de função e as comissões pagas pelo empregador.

Dica de mestre: Como a gratificação integra ao salário do empregado, será utilizada para cálculo de médias para férias e Décimo terceiro.

Como a legislação não possui as especificações para a gratificação, é de extrema importância a definição através de Contrato de Trabalho redigido por advogado, o qual estabeleça as condições para o recebimento.

Algumas gratificações estabelecidas comumente são: Gratificação de função; gratificação por tempo de serviço; gratificação natalina ou décimo terceiro salário.


Prêmio:

Prêmio é o valor concedido aos empregados, com o intuito de reconhecê-lo pessoalmente, podendo estar relacionado, por exemplo, à qualidade do serviço prestado. Esse prêmio pode ser pago em parcela única, ou em várias parcelas ao longo do ano.

Como o prêmio não está diretamente ligado à contraprestação do trabalho do empregado, ocorre exatamente por aspectos como volume de produção e assiduidade, e por superação de todos os limites, sendo uma eventualidade, logo, tal verba tem natureza indenizatória e não integra o salário.

Artigo 457 CLT.(…);

§ 2° As importâncias, ainda que habituais, pagas a título de ajuda de custo, auxílio-

alimentação, vedado seu pagamento em dinheiro, diárias para viagem, prêmios e

abonos não integram a remuneração do empregado, não se incorporam ao

contrato de trabalho e não constituem base de incidência de qualquer encargo

trabalhista e previdenciário. (…).



Diferenças entre Gratificação e Prêmio:

Conforme abordado, a gratificação e o prêmio não se confundem, por tratar-se de duas verbas distintas. A gratificação é a parcela destinada a agradar, estimular ou compensar a maior responsabilidade da função ou cargo do desempenho do empregado e o prêmio tem a finalidade de prestigiar o brilhante desempenho do empregado, acima do habitualmente esperado.

Ainda, vale ressaltar que, a gratificação poderá ser concedida pelo empregador a qualquer momento, de forma liberal. Já o prêmio está vinculado a condições relacionadas ao seu desempenho superior ao esperado, como por exemplo ir além das metas estabelecidas.



Incidências de INSS, FGTS e IRRF



Ainda está com dúvidas? A Focosmais tem um setor especializado para te ajudar. Vem ser ser mais, vem ser Focosmais. Se este tópico lhe foi útil, clique no coraçãozinho e compartilhe.


Alguns tópicos que também podem ser de seu interesse:




Nos acompanhe também nas mídias sociais:




3.820 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentarios


categorias:

recentes:

notícias:

dúvidas?

bottom of page