top of page
focosmais-header-blog.png

Assine nossa newsletter!

Pronto, você está cadastrado(a) na nossa Newsletter

Autônomo: Como pagar o INSS por conta própria?



Artigo produzido por Jéssica Silva.

Você já deve ter se perguntado como uma pessoa que trabalha por conta própria contribui para o INSS, não é mesmo? Continua comigo nesta leitura que entenderá como isso é possível.


Trabalhar como profissional autônomo é um desejo de muitas pessoas, até porque a flexibilidade em fazer seu próprio horário, organizar as suas demandas conforme sua prioridade do dia, independência, potencial de ganho, tudo isso é muito atrativo. Mas é importante estar atento ao seu futuro, ou seja, na sua aposentadoria.


Sendo assim, esses profissionais precisam contribuir por conta própria, para usufruir da sua aposentadoria no futuro.


Como pagar INSS por conta própria?

1º: Ter o número do PIS (Programa de Integração Social) ou NIT (Número de Registro do Trabalhador). Para aqueles que já trabalharam em algum momento da sua vida como CLT, conseguirá visualizar o número do PIS na sua carteira de trabalho.


Já para aqueles que nunca trabalharam de carteira assinada, terá que preencher um cadastro no site do próprio INSS, para gerar o seu número de registro de trabalhador (NIT).


2º: Escolher o tipo de contribuição.

Os planos de contribuição terão valores diferentes, consequentemente influenciará em quanto receberá de aposentadoria. Para cada plano terá um código, que será utilizado no momento do preenchimento para o recolhimento da guia.


Veremos agora um pouquinho de cada plano e seus códigos.


A - Plano normal: Irá contribuir com 20% do seu rendimento mensal ou trimestral para o INSS. Aqui você consegue contar o tempo de contribuição.


Recolhimento mensal

Codigó 1007 - Contribuinte individual que presta serviço para pessoa física.

Código 1287 - Contribuinte individual rural que presta serviço para pessoa física.

Código 1406 - Segurado Facultativo.


Recolhimento trimestral

Código 1104 - Contribuinte individual que presta serviço para pessoa física.

Código 1228 - Contribuinte individual rural que presta serviço para pessoa física.

Código 1457 - Segurado Facultativo.

B - Plano simplificado de contribuição: Vai contribuir com 11% do salário mínimo para o INSS. Aqui só poderá se aposentar por idade.


Recolhimento mensal

Código 1163 - Contribuinte individual que presta serviço para pessoa física.

Código 1236- Contribuinte individual rural que presta serviço para pessoa física.

Código 1473 - Segurado Facultativo.


Recolhimento trimestral

Código 1180 - Contribuinte individual que presta serviço para pessoa física.

Código 1252 - Contribuinte individual rural que presta serviço para pessoa física.

Código 1490 - Segurado Facultativo.


C - Contribuinte Individual que presta serviços à Pessoa Jurídica: Quando um autônomo tiver prestado serviço para uma pessoa jurídica, deverá ter 11% do valor recebido, recolhido para o INSS, sendo de responsabilidade da PJ, fazer este recolhimento. Mas mesmo o autônomo contribuindo com os 11%, neste caso, terá os mesmos benefícios daqueles que recolhem 20%.


OBS:. Caso a empresa esqueça de recolher os 11%, será de responsabilidade do autônomo realizar o recolhimento, visto que recebeu o valor integral do serviço, sem descontar os 11%.


Recolhimento mensal

Código 1120 - Contribuinte individual que presta serviço para pessoa jurídica.

Código 1805 - Contribuinte individual rural que presta serviço para pessoa jurídica.


Recolhimento trimestral

Código 1147 - Contribuinte individual que presta serviço para pessoa jurídica.

Código 1813 - Contribuinte individual rural que presta serviço para pessoa jurídica.


3º: Pagamento da guia GPS.

Poderá preencher de forma online ou comprar o carnê e preencher de forma manual. O pagamento deverá ser feito até o dia 15 de cada mês, mas caso opte pela contribuição trimestral, efetuará este pagamento a cada trimestre. Mostraremos a forma de preenchimento manual:




No item 1: Preencherá informando seu nome, telefone e endereço;

No item 2: O próprio INSS que preenche;

No item 3: Vai colocar de acordo com o código de cada plano, como descrito acima;

No item 4: Coloca o mês/ano da competência que você deseja contribuir;

No item 5: Deve preencher informando o NIT ou PIS;

No item 6: Deve informar o valor conforme alíquota de cada plano.

No item 7: Deixar sem preenchimento;

No item 8: Deixar sem preenchimento;

No item 9: Deixar sem preenchimento;

No item 10: Deixar sem preenchimento;

No item 11: Deverá repetir o mesmo valor do item 6.


Quais os benefícios de contribuir com INSS?

O benefício que geralmente grande parte das pessoas já tem em mente é de no futuro receber a sua aposentadoria mensalmente. Mas além deste benefício, existem outros, citaremos abaixo os principais, como:

  • Aposentadoria por tempo de contribuição;

  • Aposentadoria por idade e invalidez;

  • Auxílio-reclusão;

  • Salário maternidade;

  • Salário família;

  • Auxílio-acidente;


Dessa forma, o autônomo pode contribuir para o INSS e receber os benefícios, garantindo-lhe assim segurança para seu futuro, portanto, é necessário contribuir de forma regular ao INSS para usufruir de seus benefícios quando lhe for necessário.


Gostou? No nosso blog tem muitos tutoriais e artigos para você! Nos siga para mais conteúdo e não se esqueça de clicar no coraçãozinho e compartilhar.


Alguns tópicos que também podem ser de seu interesse:




Nos acompanhe também nas mídias sociais:



723 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


categorias:

recentes:

notícias:

dúvidas?

bottom of page