top of page
focosmais-header-blog.png

Assine nossa newsletter!

Pronto, você está cadastrado(a) na nossa Newsletter

Capital de giro: O que é e sua importância.



Artigo produzido por Jessica Santos Silva.

Você sabe o que é capital de giro e para que ele serve dentro da empresa? Continua aqui, que iremos te explicar.


Afinal, o que é capital de giro?

São os recursos financeiros que a empresa necessita para operar o seu negócio ao longo do tempo, que são os ativos circulantes da empresa e necessariamente não está ligado apenas ao caixa, mas também aos investimentos considerados de alta liquidez, ou seja, podem ser resgatados a qualquer momento, para que possam liquidar as obrigações da empresa.


Para que serve o capital de giro?

O capital de giro garante a saúde financeira da empresa, desta forma, proporciona a manutenção dos estoques, dos recursos para financiamento aos clientes, quando se trata de venda à prazo, garante também os pagamentos dos fornecedores, salários e as demais despesas da empresa.


Quais são os tipos de capital de giro?

Capital de giro positivo:

Será tudo que sobrar depois de subtrair o passivo circulante do ativo circulante da empresa, ou seja, a empresa gasta menos do que recebe.


Dica de Mestre: O time Focosmais te ajuda a entender os seguintes termos contábeis:

Ativo circulante - São todos os bens e direitos da empresa, que podem ser convertidos em dinheiro, dentro do curto prazo (12 meses).

Passivo circulante - São as obrigações da empresa, que precisam ser quitadas no curto prazo (12 meses).


Capital de giro negativo:

O capital de giro negativo significa que a empresa está gastando mais do que recebe, o que para alguns pode ser um sinal ruim. Contudo, se for em empresas novas, isso não é tão ruim, pois está em fase de investimento/crescimento. Então, se a empresa possuir a previsão de ficar com o capital de giro negativo, em um curto período de tempo, não precisa ficar aflito, pois, pode ser um sinal de investimento para crescimento.


Capital de giro líquido:

O capital de giro líquido são os recursos financeiros, com exceção do ativo não circulante, ou seja, os ativos que não são convertidos em dinheiro a curto prazo, como bens móveis e imóveis, não entram neste tipo de capital de giro. O que vale aqui é capacidade do ativo em ser convertido em dinheiro.


Capital de giro próprio:

O capital de giro próprio é aquilo que a empresa possui, ou seja, sem a necessidade de recorrer a empréstimos, pois consegue dar conta das finanças com o dinheiro da empresa e será a diferença entre o ativo circulante e passivo circulante de forma positiva.


Capital associado a investimentos:

Nesta hipótese, o capital terá como intuito cobrir as despesas da empresa, quando a mesma faz um investimento, ou seja, quando resolve investir em máquinas, necessariamente precisará do capital de giro para a matéria prima.


Qual a diferença do capital de giro e fluxo de caixa?

O fluxo de caixa irá manter as contas do empreendimento positivas, aqui terá o controle de todas as receitas e despesas dentro daquele período, enquanto que o capital de giro, trata-se da capacidade que a empresa tem de pagar as suas obrigações de forma imediata.


Desta forma, o capital de giro pode ser considerado um elemento importante no planejamento financeiro, sendo de fundamental importância que os empreendedores entendam como funciona, para garantir a saúde financeira do seu empreendimento.


Nos siga para mais conteúdo e não se esqueça de clicar no coraçãozinho e compartilhar.


Alguns tópicos que também podem ser de seu interesse:




Nos acompanhe também nas mídias sociais:








36 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


categorias:

recentes:

notícias:

dúvidas?

bottom of page